BDMG Cultural

Ciclo de Conferências Mutações abre inscrições e discute


O Ciclo de Conferências Mutações está com inscrições abertas, a partir do dia 11 de abril, para a sua nova edição. Idealizado pelo filósofo e jornalista Adauto Novaes, o Ciclo 2018 apresenta o tema Mutações – A outra margem da política, de 3 de maio a 14 de junho, no BDMG Cultural, sempre às 19h.  As inscrições para o Ciclo completo são de R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia) e podem ser feitas pelo www.appa.art.br ou pessoalmente na sede da APPA – Associação Pró-Cultura Promoção das Artes, localizada à rua Boa Esperança, 405 – Sion.

Entre os conferencistas convidados para a edição em Belo Horizonte estão Marilena Chauí, Newton Bignotto, Oswaldo Giacóia, Franklin Leopoldo, Pedro Duarte, Renato Janine Ribeiro, Marcelo Jasmin, Renato Lessa, Vladimir Safatle, Maria Rita Kehl, Helton Adverse, Jorge Coli, José Miguel Wisnik, Eugênio Bucci e Olgária Matos. Além de Belo Horizonte, as conferências serão realizadas em São Paulo, Rio de Janeiro e em Brasília. 

A conferência de abertura Da política como gestão ao político como lógica de poder será no dia 3 de maio, às 19h, no Auditório do BDMG (rua Bernardo Guimarães, 1600 – Centro), tendo como conferencista a filósofa e professora Marilena Chauí. 

Mutações - A outra margem da política - é uma realização da Artepensamento, com patrocínio do BDMG Cultural, copatrocínio da Caixa Econômica Federal e conta com o apoio da APPA - Associação Pró-Cultura Promoção das Artes - em Belo Horizonte e outras instituições nas demais cidades onde as conferências serão realizadas.

Para o presidente do BDMG Cultural, jornalista Rogério Faria Tavares, o patrocínio do instituto ao Mutações se deve à reputação e à credibilidade de que o evento desfruta: “O Mutações existe há três décadas e reúne o que há melhor na intelectualidade brasileira para promover uma reflexão sempre profunda e sofisticada sobre os grandes temas da contemporaneidade”.

Adauto Novaes sobre A outra margem da política

“Como pensar no intervalo entre passado e futuro posto em evidência com o desaparecimento da tradição? O que são Autoridade e Liberdade a partir do momento em que nenhuma resposta oferecida pela tradição vale mais? Como pensar o acontecimento: a crise da cultura, a crise da educação, o advento da mentira na política, a conquista do espaço? Pensar supõe ter a coragem de afrontar o mundo, a pluralidade de nossos semelhantes, instaurar novos começos. Renunciar a pensar é renunciar a ser homem.” (Hannah Arendt).

Poucos negariam o diagnóstico: há uma evidente decomposição do sistema de representação política e do corpo político como um todo, o que deixa exposta a diferença abissal entre “governo democrático” e vida democrática, isto é, o povo criando de forma permanente e vivendo em democracia; vivemos um momento de incerteza e desordem, sérios conflitos criados pela ocupação das instituições do Estado por entidades religiosas; falta de alternativas claras; redes digitais que surgem como os novos mediadores entre a sociedade e o Estado; crise dos partidos políticos; crise dos universais; singularização e fragmentação das lutas fora da visão da história e do futuro; a definição da “democracia” como consumo democrático, “supermercados dos estilos de vida”; mentiras sobre legitimidade política; pequenos e grandes golpes sem disfarce; e mais: democracias contemporâneas que se servem da técnica para estabelecer limites para o poder político do povo. Em síntese, um absoluto apolitismo.

Além dos velhos problemas que nascem ao mesmo tempo com as noções e as formas originárias da própria democracia – problemas com as ideias de representação política, o teológico-político, o chamado poder popular, as formas jurídico-políticas, a própria ideia de república etc. – é importante pôr em discussão também as novas questões trazidas à política pelas invenções técnicas e científicas.

A outra margem da política é isso: ir aos fundamentos da política para romper “as construções e ideias petrificadas, e retomar as coisas nas suas fontes”, de onde pode – e deve – surgir o novo: “começar pelo começo – aconselha Valéry – o que quer dizer recomeçar, refazer todo um caminho como se tantos outros não o tivessem traçado e percorrido...”  É evidente que houve, ao longo da história, desvios das noções originárias da política, o esquecimento dos ideais preconcebidos; eis porque o futuro sonhado jamais é verdadeiro hoje. Foi o que escreveu Wittgenstein a propósito da decadência: “Se pensamos no futuro do mundo, visamos sempre o ponto no qual ele estará se ele continuar a seguir o curso que fez hoje; não pensamos que ele não segue uma linha reta, mas uma curva e que sua direção muda constantemente”. De desvio a desvio, chegamos à ilusão da democracia.”

Conferencistas e temas Mutações – A outra margem da política (Belo Horizonte – MG)

03/05 - Marilena Chauí - Da Política como gestão ao político como lógica do poder    

07/05 - Newton Bignotto – Apatia e desolação nas sociedades contemporâneas    

08/05 - Oswaldo Giacóia – Decadência e niilismo    

09/05 - Franklin Leopoldo – Eclipse da política    

15/05 - Pedro Duarte – O sentido positivo da política    

16/05 - Renato Janine Ribeiro – O que é política    

17/05 - Marcelo Jasmin – Despotismo democrático e des-civilização    

18/05 - Renato Lessa – Sobre a representação: história natural e filosofia política    

30/05 - Vladimir Safatle – Dando corpo ao impossível: por um universalismo des-colonial    

04/06 - Maria Rita Kehl – Política e paixão - por que sim, por que não?    

05/06 - Helton Adverse – As formas da antipolítica    

07/06 - Jorge Coli – As artimanhas da arte    

11/06 - José Miguel Wisnik – A terceira margem da política    

12/06 - Eugênio Bucci – Uma defesa da verdade factual (entre a “pós-verdade” excêntrica e a democracia improvável)    

14/06 - Olgária Matos – Fim da história compartilhada – desamparo na ausência de mundo  

 


LIVRO DE VISITAS

Ajude-nos a manter nosso site livre de SPAM selecionando o campo do CAPTCHA.




Saiba Mais

AUDITÓRIO DO BDMG

Rua Bernardo Guimarães, 1.600, Lourdes - entrada lateral à Galeria de Arte BDMG Cultural


Cadastre-se

Receba a nossa programação.

Ajude-nos a manter nosso site livre de SPAM
selecionando o campo do CAPTCHA.


Assuntos


Institucional

Apresentação
Enquete
Equipe
Estatuto Social
Polí­tica de Patrocí­nio
Fale Conosco
História
Raio de Luz

Fale Conosco

Você pode entrar em contato com a equipe do BDMG Cultural por meio do formulário abaixo e também pelo atendimento via chat.

FORMULÁRIO

CHAT